BAND





-JOIN OUR JOB.HELP-visite globe news web play-COLABORE COM O NOSSO TRABALHO.AJUDE-WE ACHIEVE THE BRAND OF 5000 EDITIONS-Osiągamy Marka 5000 EDYCJE-ATINGIMOS A MARCA DE 5000 EDIÇÕES-Logramos MARCA 5000 EDICIONES-=Raggiungiamo MARCA 5000 EDIZIONI-Nous atteignons BRAND 5000 EDITIONS-Мы достигаем бренд 5000 ИЗДАНИЯ-VISIT. THE NEWSPAPERS OF THE WORLD HERE TITLE WITH YOUR SUPPORT-Tosc. Giornali del mondo QUI RACCONTO con il vostro sostegno-Visiti. Les journaux du monde ICI de TALE AVEC VOTRE SOUTIEN-Visiti. Газет мира ЗДЕСЬ СКАЗКА С вашей поддержкой-USE TWITTER-@webjump21-@GLOBENEWSWEB-@DAILYTIMES21-@NEWSBOOK21-@BRASILNEWS21- CALENDAR 2016-CALENDARIO 2016-GLOBE NEWS-GLOBE NEWS-GLOBE NEWS USE TWITTER @GLOBENEWSWEB UŻYWAJ na twojej komórce-تستخدم على الجوال-Die Verwendung auf Ihrem MOBILE-あなたの携帯電話で利用-USE ON YOUR MOBILE-使用您MOBILE-USAR en tu móvil-UTILISER sur votre mobile-Использовать на вашем MOBILE-USE IN-FACEBOOK-News Paper Globe News.NEWSWEEK NEWS-BULGARIAN NEWS-COLOMBIA REPORTS-HAWAII NEWS NOW-THE LOCAL GERMANY-GAZETA POLSKA- KYIVPOST- NEWS JAPAN TODAY NEWS-CBS NEWS- G1 GLOBO-BRASIL NEWS-THE WALL STREET JOURNAL-LE MONDE-FRANCE -TORONTO SUN-THE HINDU-ARAB NEWS-ALJAZEERA-GULFNEWS-VIETNAM NEWS- JAKARTA POST-MOSCOW NEWS-CORRIERE DELLA SERA -NORWAY NEWS-TURKEY NEWS-UKRAINE NEWS-JAKARTA POST-JAPAN TIMES-AL ARABIYA NEWS-DAILY RECORD-KUALA LUMPUR POST-MALAYSIA-MADAGASCAR TRIBUNE-MOROCCO WORLD NEWS ABS -CBN-NEWS-PHILLIPINES NEWS-THE IRISH TIMES-IRELAND NEWS-THE NEWS YORK TIMES-CAMBODIA POST-ALASKA NEWS-SOUTH AFRICA-WELLINGTON NEWS TIMES-ADELAIDE NEWS-THE ADVERTISER-WELLIGTON NEWS-BEIJING NEWS CHINA-MASHABLE-BANGKOK POST-TAILAND NEWS->

sexta-feira, 8 de abril de 2016

BRASIL NEWS-Discussão do impeachment em comissão deve durar 30 horas

OGLOBO-BRASIL-BAY BAY LULA VEJA AQUI-Janot muda parecer e pede que Supremo anule posse de Lula

OGLOBO-BRASIL-DILMA SEUS DIAS ESTÃO CONTADOS,UM DIA A JUSTIÇA VAI CHEGAR ATÉ ELA.


Parecer de relator a favor do afastamento da presidente será debatido à tarde, com participação de ao menos 108 inscritos.© Foto: Roberto Stuckert Filho/Presidência da República Parecer de relator a favor do afastamento da presidente será debatido à tarde, com participação de ao menos 108 inscritos.
A discussão do parecer favorável ao impeachment da presidente Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados, prevista para começar às 15h de hoje, deve durar cerca de 30 horas e entrar pela madrugada de sábado, já que há previsão de que ao menos 108 inscritos e 25 líderes se manifestem.
Governistas temem que o presidente da Comissão Especial que trata do tema, deputado Rogério Rosso (PSD-DF), antecipe a votação do texto que aponta indícios de que a petista cometeu crimes de responsabilidade. Outro temor é de que Rosso estenda as discussões para o domingo, abrindo precedente para que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), leve adiante seu plano de realizar a votação do impeachment em plenário num domingo, dia 17. Rosso comprometeu-se ontem, no entanto, a não abrir sessão no domingo e a não votar o parecer do relator Jovair Arantes (PTB-GO) antes de segunda-feira.
“A sessão desta sexta-feira (hoje), que poderá ou não ser estendida até sábado (amanhã), não será de votação, apenas discussão”, afirmou Rosso. O presidente da comissão não estabeleceu um horário para concluir a sessão iniciada hoje à tarde.
Na segunda-feira, ainda haverá discussões remanescentes, a partir das 9h. Sessões extraordinárias já foram marcadas para ocorrer em dois horários – 12h e 15h –, de forma a evitar a anulação da reunião em caso de falta de quórum no primeiro horário. Os deputados devem gastar três horas votando.
A realização de sessões neste fim de semana gerou discussão entre os líderes de partidos governistas e oposicionistas. “Nada impede que se trabalhe de sábado e até eventualmente domingo, até porque a situação do Brasil é de excepcionalidade”, disse o líder do PSDB, Antonio Imbassahy (BA).
Já o líder do PT, Afonso Florence (BA), afirmou que o regimento determina dias regulares e que a atipicidade de uma sessão no fim de semana joga para a “desestabilização”. “Não há necessidade e justificativa regimental para entrar no sábado e no domingo”, argumentou.
O líder do PSOL, Ivan Valente (SP), disse que sessões no fim de semana servem para criar “factoides”.
Cobrança. O deputado Paulo Pimenta (PT-RS) voltou a cobrar do Supremo Tribunal Federal uma definição sobre o pedido de afastamento do presidente da Câmara. “No Conselho de Ética, demora meses. E com relação à presidenta Dilma tem reunião sexta, finais de semana. Acho que o STF tem obrigação de afastar Cunha antes do julgamento do processo de impeachment”, afirmou.
Cunha disse não haver impedimento para a realização de sessões aos fins de semana. “Pode votar, desde que convoque com antecedência prévia”, declarou.
Votação de parecer:
Participantes
Parecer do relator Jovair Arantes deve ser discutido por 108 inscritos e 25 líderes, o que deve resultar em 30 horas de debate.
Sessões
Há sessões extraordinárias marcadas em dois horários, um às 12h e outro às 15h de forma a evitar a anulação da reunião em caso de falta de quórum no primeiro horário. Os deputados devem gastar três horas votando.
Temor
Há uma expectativa de que a  votação se estenda desta tarde até domingo, embora o presidente da Comissão Especial, Rogério Rosso, tenha se comprometido ontem a não fazê-lo.
-  Domingo
O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, defende a votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff no domingo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário